terça-feira, 27 de setembro de 2016

Cliche - Carol Dias


Eu tava doida pra ler esse livro, pesquisei muito sobre ele, li muitas resenhas pra finalmente mandar uma msg doida pra Carol Dias, quase desesperada mesmo, dizendo que queria o livro dela. E ainda veio com o carinho do autografo rrss
A ideia era comprar na Bienal e eu coloquei na minha lista de compras no evento, mas aquilo é uma loucura tão fenomenal, que a tonta aqui esqueceu, isso porque eu fiz uma lista dos livros que queria, mas não teve jeito.
Bom agora vamos ao livro ne... Que fofura, que amor, que lindeza, que tudo de bom esse livro . Clichê é sim um livro clichê, mas não é nada chato, nada cansativo, e vou contar, demorou mais de um mês pra eu te-lo nas minhas mãos, o correio demorou 4 dias pra entregar, fiquei 3 dias namorando ele pra começar a ler, e quando comecei, pimba, em 2 dias eu tinha acabado..... que dó. Já estou com vontade de ler de novo rrss
Aqui a Carol nos conta a historia da Marina, uma imigrante brasileira que mora nos Estados Unidos. Mas sua vida ta de cabeça pra baixo. Devendo ate as calcinhas, sem emprego e desesperada por um, sua tia consegue uma entrevista na casa de um milionário como babá dos seus dois lindos filhos. Marina então começa a trabalhar nos Hamptons, para a Familia Manning, e se torna babá dos lindos filhos do empresário ( gato, charmoso e multimilionário como ela diz ) Killian Manning.
Allison e Dorian estão com problemas sérios de adaptação à rotina deles, pois uma tragédia abateu-se na familia Manning e Marina esta mais do que disposta a encontrar uma forma de trazer o sorriso para o rosto dessas lindas crianças de novo. Mas o que ela não poderia imaginar é que viveria o maior Cliche de toda sua vida.... Se eu escrever mais vai dar tão na cara gente kkkkk.
O que vou dizer é que o livro é bem escrito, bem humorado, a historia é linda. Marina é demais. Killian é um amor de pai, de patrão, de pessoa. Carter, o irmão de Killian é um mala, mimado e chato pa burro, e a mão dele, ave maria, oh mulherzinha insuportável, mas as chatices do livro são somente essas. O livro todo é fofo, e é sim clichê, mas o que tem demais ser clichê. Esse livro e a Carol nos mostram que um bom e velho Clichê é bom, pode ser muito divertido, pode te arrancar belos suspiros e principalmente, faz a vida de nós leitoras, muito mais feliz .
Eu Amei, Amei e Amei esse livro.

Detalhe gente, esse livro tem uma playlist maravilhosa, logo faço uma postagem com ela tá ;)

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Lançamento Até que a vida nos separe - Nahra Mestre



E vamos ter lançamento físico em breve!!!

Nahra Mestre fará nossas estantes mais felizes com a história de amizade de 5 garotas que o tempo, a distância até mesmo as dificuldades não abalaram. Ao contrário, a tornou mais forte e sólida.


Sinopse:

Cinco amigas.

Cinco mulheres .

Cinco destinos que convergem.

Encontros e desencontros em vinte anos de amizade.

Bella é uma prostituta de luxo bem sucedida.

Laura é uma socialite que se casou com um homem rico.

Luana é casada com Cristina e vive um casamento de sonhos.

Ana Maria é solteira, ama crianças e sua vida está dentro de uma escola.

Juliana é a esposa ideal, dona de casa exemplar e mãe de três filhos.

A abertura de um baú, que enterraram há quinze anos, pode mudar seus destinos.

 
Quer ver a resenha? Clica aqui
Vou deixar alguns depoimentos de quem já leu o e-book que você encontra na Amazon.

Isabel Góes:
É isso que você precisa: Até que a Vida nos Separe.

Todos falam em encontros e reencontros, mas manter viva uma amizade é um exercício de generosidade enorme. Uma história construída sobre a base de amor e conhecimento. Aceitação. Por ser escrita em tom informal, o livro traz a simplicidade do cotidiano humano em suas páginas, desenhadas com humor, dor, carinho e paixão. As protagonistas somos todas nós e ninguém em especial. Me lembra aconchego. Achei um livro que aconchega o leitor.

Maria Luiza Bezerra de Araujo
O livro "Até que a morte nos separe" , nos faz refletir a todo momento nossa vida, nossos sonhos...

O que planejamos conseguiu se concretizar?

É muito envolvente a história, como fala das cinco amigas, nos compete refletir nossas amizades: as presentes, as ausentes, que mesmo a distância e o tempo não apagam.

Me envolvi tanto na leitura que em cada momento me identifiquei com uma. A Nahra conseguiu colocar um pouco de nós naquelas cinco mulheres.


quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Ligeiramente Casados - Mary Balogh (Série Irmãos Bedwyn)

Titulo: Ligeiramente Casados 
Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro


Posso afirmar que sou muito eclética com relação as minhas leituras, leio de tudo, mas é claro também que tenho algumas preferências, ou melhor, autoras preferidas, pois dependendo do autor ele não consegue contar uma historia de determinado estilo, enfim há alguns anos li um livro de época e odiei, pois é ODIEI e só não parei porque tinha comprado e achei um desaforo jogar fora meu rico dinheirinho, então com muito esforço li todo o livro, mas por este motivo fiquei extremamente preconceituosa com relação a livros deste estilo, e por muito tempo eu parei de ler livros de época, mas como diz minha querida Mãe quem tem amigos tem tudo esta vida e eu tenho as melhores, minhas queridas “Malucas por Livros” e elas me apresentaram a Julia Quinn (Alias em breve teremos resenhas dos livros dela), e após Julia conheci Mary Balogh e sua Série Maravilhosa os Bedwyn.

Hoje vou falar sobre o Livro Ligeiramente Casados.

O Coronel Lorde Aidam Bedwyn é conhecido no campo de batalha por sua honra e coragem, quando o capitão Percival Morris é ferido em um combate, pede a Lorde Aidam que ele cuide de sua única irmã Custe o que Custar, Aidam não tem dúvidas do que deve fazer afinal Morris não foi apenas seu subordinado, ele salvou a vida de Aidam e o mesmo sentia que tinha uma divida com ele, por este motivo ele resolve tirar 2 meses de licença para dar a noticia da morte de Morris e também para saber uma forma de cuidar da Irma do capitão.

Ao chegar à casa da Família Morris Aidam conhece Eve, uma jovem que abriga e ajuda pessoas que perante a sociedade seriam deixadas de lado, porem com a morte do irmão Eve será obrigada a sair da casa onde mora e deixar seus amigos desamparados, pois seu pai deixou um testamento onde obrigava Eve a se casar para tomar posse de sua herança e com a morte do irmão ela não tinha como reverter isto e o prazo para que ela se casa já estava acabando, mas como Lorde Aidam prometeu a seu amigo que cuidaria de Eve independente de qualquer coisa, ele propõe que Eve se case com ele, celebrariam com a família dela e com seus amigos para dar legalidade ao casamento e no dia seguinte ele partiria para sempre, e ela não perderia tudo que tinha.
O plano era Genial. Será?

Mary é genial em sua escrita, quando você lê a sinopse já pensa que Aidam e Eve irão se encontrar e instantaneamente, um amor arrebatador vai nascer, se você pensou assim se enganou, os protagonistas são totalmente diferentes em todos os aspectos, Eve é amorosa sonha em encontrar o amor e ter seus filhos, Aindam é frio e Arrogante e não pensa em largar sua carreira por nada, mas os planos de se separar após o casamento não acontece e os dois se veem obrigados a conviver por mais algum tempo, e é ai que o amor acontece, um amor doce que é construído com base na admiração que ambos tem pelo outro.

Este é o inicio da Série que conta com 6 livros cada um conta a historia de um integrante a família Bedwyn, 4 livros já foram lançados no Brasil e terão suas resenhas aqui no blog, os livros são puro romance com um toque se sensualidade e um pouco de humor como já é característica da autora.